Skip to content

Filosofia

“Uma vinha, um vinho”

Vinhas velhas, vinhas centenárias, vinhas de encosta, vinhas de várzea, mais argilosas ou pedregosas, todas originam vinhos diferentes. 

Tem sido a nossa missão, interpretar todas as diferenças que existem nas vinhas e transpô-las para dentro dos diferentes vinhos. A nossa grande aposta é nas vinhas velhas de Baga, no caso dos tintos, e de Bical no caso dos brancos, embora em algumas vinhas existam misturas com outras castas locais.

A enologia é minimalista a nível de intervenção mas bastante diferenciada e adaptada a cada uma das diferentes vinhas, ou seja, as diferentes parcelas também têm uma abordagem diferente na adega de forma a melhor revelarem aquilo que acreditamos ser a sua expressão mais pura.

Queremos vinhos tensos, frescos e complexos, com grande ligação ao “terroir” e personalidade única e que, fundamentalmente, nos proporcionem prazer durante muitos anos.

As Vinhas

As vinhas V Puro localizam-se no vale de Cadoiços, próximo da Mealhada. O clima é puramente atlântico, ficando as vinhas a uns meros 30 km do mar, sem quaisquer barreiras naturais. Os solos são argilo-calcários sendo algumas parcelas mais argilosas e profundas e outras mais calcárias e expostas. As videiras são na sua maioria centenárias e aqui domina a Baga antiga ou “Poeirinho”. A viticultura é toda manual já que estas vinhas antigas são impossíveis de mecanizar.

Vinificação

Nos brancos usamos barricas usadas para o Bical e Cercial e inox para o Arinto, sem adição de leveduras e com fermentações muito lentas. Normalmente são engarrafados ao fim de 12 meses de estágio na borra fina e em seguida estagiam em garrafa. Nos tintos de Baga usamos uma percentagem variável de cachos inteiros com engaço. Alguns tintos são fermentados em lagar com pisa a pé e outros em Balseiro de Carvalho, com pouca extração forçada. Estagiam em barricas e balseiros, normalmente durante 12 a 24 meses antes de serem engarrafados.

Vinhos

AliasRoseDeOutrora2018_300dpi--

Aliás Rosé 2017

Alias-tinto

Aliás Tinto 2017

Alias-branco

Aliás Branco 2017

Ficha-técnica-Doravante-branco-2018

Doravante Branco 2018

Doravante2016_300dpi

Doravante Tinto 2016

Bottle Outrora

Outrora Clássico 2016

Age Verification Are you 18+?
Alias-rose

Aliás Rose 2017

Este vinho nasceu das videiras centenárias da casta Baga que encontramos nas vinhas velhas da Bairrada. É uma produção limitada de uma parcela especifica situada no alto do vale de Cadoiços, entre a Mealhada e o Luso. Nesta parcela argilosa e muito calcária as velhas videiras criam uvas de uma frescura ímpar. Decidimos fazer um rosé diferente, de carácter bastante gastronómico e que envelheça bem na garrafa.

A COLHEITA DE 2017

O ano de 2017 caracterizou-se por ser bastante seco e quente e pelo facto das videiras terem encurtado o ciclo vegetativo. As elevadas amplitudes térmicas da zona e as frescas noites Bairradinas permitiram obter um vinho carregado de frescura e estrutura que nos pede para nos sentarmos à mesa com boa gastronomia.

Álcool: 12,5%
pH: 3,11
Total Acidity: 6,51 g/l

Alias-tinto

Aliás Tinto 2017

Este vinho nasceu das videiras centenárias da casta Baga que encontramos nas vinhas velhas da Bairrada. É uma produção limitada de uma parcela específica da nossa vinha do Vale de Cadoiços. Nesta parcela argilosa as velhas videiras têm um porte imponente e as uvas são de uma frescura ímpar. Decidimos fazer um vinho diferente deste micro-terroir, mais fresco, mais aberto, com menos estágio. Tudo a pensar na pureza e elegância da casta.

A COLHEITA DE 2017

O ano foi muito seco e quente também. As vinhas encurtaram o ciclo vegetativo, obrigando-nos a colher as uvas mais cedo do que o normal. As elevadas amplitudes térmicas da zona e as frescas noites das Bairradinas permitiram-nos obter um vinho cheio de frescura e profundidade.

Álcool: 12%
pH: 3,26
Acidez total: 6,5 g/l

Alias-branco

Aliás Branco 2017

Este vinho nasceu das videiras centenárias da casta Bical que encontramos nas vinhas velhas da Bairrada. É uma produção muito limitada de um vinho feito de forma bastante artesanal e que se revela algo desconcertante pela leveza que combina com uma grande profundidade e complexidade. Não é um branco moderno, é um branco de outrora.

A COLHEITA DE 2017

O ano de 2017 caracterizou-se por ser bastante seco e quente e ainda pelo facto de as videiras terem encurtado o seu ciclo vegetativo. As elevadas amplitudes térmicas da zona e as frescas noites bairradinas permitiram ainda assim obter um vinho carregado de frescura e estrutura que nos pede para nos sentarmos à mesa com boa gastronomia.

Álcool: 12%
pH: 3,03
Acidez total: 6,9 g/l

Ficha-técnica-Doravante-branco-2018

Doravante Branco 2018

Este vinho nasceu de videiras de Arinto com cerca de 30 anos e videiras centenárias de Bical e Cercial. É uma abordagem diferente a estas uvas e à expressão dos solos argilo-calcários e clima atlântico da região. A colheita de 2018 marca uma mudança para um perfil mais complexo e cremoso mas com a leveza e frescura de sempre.

A COLHEITA DE 2018

O ano de 2018 caracterizou-se por ser relativamente fresco quer no inverno, primavera e verão, apesar da rápida vaga de calor que ocorreu em Agosto. As elevadas amplitudes térmicas da zona e as frescas noites bairradinas permitiram obter um vinho carregado de frescura, textura e complexidade.

Álcool: 12,5%
pH: 3,30
Acidez total: 5,5 g/l

Doravante2016_300dpi

Doravante Red 2016

Este vinho nasce de uma vinha mista onde a Baga co-habita com a Touriga Nacional. Decidimos levar esta parceria até ao fim e colhemos as uvas destas duas castas no mesmo dia e as mesmas fermentaram juntas num balseiro de carvalho, onde depois o vinho também estagiou. Tentámos captar as faces mais delicadas destas duas variedades portuguesas, fazendo uma maceração longa e suave. O resultado é um vinho pleno de elegância, fruta delicada e caráter atlântico.

A COLHEITA DE 2016

O ano de 2016 caracterizou-se por uma primavera bastante fria e chuvosa e por um verão seco e quente. Esta vinha, naturalmente mais tardia, foi vindimada no final de Setembro. As elevadas amplitudes térmicas da zona e as frescas noites Bairradinas permitiram obter um vinho carregado de frescura e profundidade.

Álcool: 12,9%
pH: 3,52
Acidez total: 5,7 g/l

Bottle Outrora

Outrora Clássico 2016

O vinho “Outrora” Clássico Bairrada é um tributo às vinhas centenárias, matriarcas da região e testemunhas de outros tempos. As uvas são selecionadas de entre videiras com 80 a 120 anos da nossa vinha no Vale de Cadoiços. A vinificação em lagares com pisa a pé das uvas com engaço, além de ser também uma técnica de outrora, acreditamos que continua a ser o melhor caminho para obter grandes vinhos desta casta. O estágio de dois anos em carvalho e posterior repouso em garrafa dão a elegância e o equilíbrio necessário a um vinho que se pretende saborear durante muitos anos.

A COLHEITA DE 2016

O ano de 2016 caracterizou-se por uma primavera bastante fria e chuvosa e por um verão seco e quente, tendo a chuva reaparecido no final de Setembro, já depois destas uvas terem sido colhidas. As elevadas amplitudes térmicas da zona e as frescas noites Bairradinas permitiram obter um vinho carregado de frescura, elegância e profundidade.

Álcool: 13%
pH: 3,31
Acidez total: 6,2 g/l